quanto um chapéu

de palha

 

estrela: Lely Czelusniak / beleza: Thifany F. / fotos: Thifany F. / vídeo e música: Alexandre Linhares / Coleção exposta na Galeria Teix, integrando a Bienal Internacional de Curitiba, em 2013.

press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
press to zoom
Adélia Maria Lopes

"Esse trabalho é mais um exemplo da fuga do lugar comum que a marca Heroína vem trilhando. “O objeto de moda na Heroína é a arte. Quando não no corpo, pode vestir uma parede”, observa Alexandre, um artista trabalhador, bem informado e inconformado com as cópias das passarelas internacionais. A exposição integra o projeto Quadrilátero do milho que tem quatro tempos: Introdução – semeando, lançado no mês passado, e performance de Alexandre Linhares e Thifany. Depois da exposição, virá o desfile da coleção. A ideia é idílica, passando criticamente pelo fabril. A galerista Jô Maciel recebe Alexandre Linhares, lembrando que a Galeria Teix “é um espaço de revelações de artistas e de aprimoramento do olhar do espectador. Queremos que os novos olhares de artistas e, agora, de um estilista, instiguem e despertem a curiosidade para novas exposições que virão”.        Adélia Maria Lopes